ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

6 exemplos de ações de responsabilidade social para pequenas e médias empresas

06/02/2020
Inserir em sua empresa ações de responsabilidade socioambiental é não só uma iniciativa que reflete seus valores pessoais, mas uma demanda cada dia mais latente do mercado.

Imagine a seguinte situação. Você está diante de uma prateleira e precisa decidir entre dois produtos de preços muito semelhantes. Um deles tem a marca de uma empresa que você sabe que realiza um trabalho social ou ambiental, o outro não.

Sabemos que a situação é óbvia, mas a escolha por marcas responsáveis não é mais apenas uma tendência. É uma realidade. Se essa resposta é muito fácil para qualquer um de nós, ela é ainda mais clara para os novos consumidores, das gerações Y e Z.

Por isso, inserir em sua empresa ações de responsabilidade socioambiental é não só uma iniciativa que reflete seus valores pessoais, mas uma demanda cada dia mais latente do mercado.

Abaixo, queremos compartilhar com você a definição de Responsabilidade Social e também alguns exemplos de como implementar ações independente do tamanho da sua empresa.

 

O que é Responsabilidade Social?

“Ser socialmente responsável não se restringe ao cumprimento de todas as obrigações legais – implica ir além com mais investimento em capital humano, no ambiente e nas relações com outras partes interessadas e comunidades locais.” Livro Verde

Portanto, ser socialmente responsável significa adotar posturas, comportamentos e promover ações em benefício do seu público interno e externo, ou seja, colaboradores e também comunidade local, incluindo o meio ambiente.

As ações de responsabilidade social (ou socioambiental) devem ser realizadas independente de algum desconto fiscal ou benefício financeiro. Pode ter certeza que a recompensa do capital social (afinidade dos colaboradores com a empresa e preferência do público consumidor) já serão uma ótima recompensa!

A responsabilidade social das empresas pode ser dividida em duas dimensões, de acordo com o Livro Verde:

Dimensão interna

Gestão dos recursos humanos: atrair novos trabalhadores qualificados, incluindo minorias

Saúde e segurança no trabalho: promover a saúde de seus colaboradores, para além de obrigações legais

Adaptação à mudança: mesmo com as rápidas mudanças globais recentes, levar em conta o interesse de todos os envolvidos em uma reestruturação dos negócios

Gestão do impacto ambiental e dos recursos naturais: avaliar e reduzir o impacto ambiental do uso de recursos naturais pela empresa.

Dimensão externa

Comunidades locais: promover a boa integração da empresa com a comunidade em que está inserida

Parceiros comerciais, fornecedores e consumidores: encontrar soluções para a boa relação entre os envolvidos

Direitos Humanos: gerar um compromisso permanente com o cumprimento dos direitos humanos.

Preocupações ambientais globais: pensar globalmente as questões de cunho ambiental e avaliar como reduzir danos à natureza.

 

6 ideias de ações de responsabilidade social para pequenas e médias empresas

 

1.Ações ambientais fáceis de implementar

É verdade que a instalação de placas solares, claraboias ou torneiras automáticas podem custar um valor que você não dispõe no momento. Mas existem outras ações tão importantes quanto para começar a tornar a sua empresa ambientalmente responsável.

Que tal começar por:

  • Incentivar cada funcionário a levar o seu copo ou presentear cada um com um copo, caneca ou garrafinha e eliminar o uso de copos descartáveis nos filtros e bebedouros.
  • Fazer campanhas internas para o uso consciente da água.
  • Implementar ações para reduzir as impressões que não sejam extremamente necessárias e transformar rascunhos em bloquinhos de anotações.
  • Implementar a separação do lixo reciclável e fazer uma parceria com uma associação de catadores para que seja devidamente recolhido.
  • Trocar as lâmpadas da empresa por lâmpadas mais econômicas.

 

2. Parcerias de voluntariado corporativo

Existem diversas associações e organizações não governamentais que buscam parcerias com empresas para seus projetos e já têm, inclusive, modelos prontos de parcerias.

Um exemplo que deixa isso bem claro é o TETO. A instituição se dedica a construir moradias populares para a população carente com uma método que utiliza módulos para levantar uma casa em um fim de semana.

A sua empresa pode participar do voluntariado corporativo e se juntar ao TETO em determinados finais de semana por ano para construir moradias.

Esse mesmo exemplo pode ser feito com outras instituições da sua cidade em ações de educação, saúde, saneamento, etc.

 

3. Cantinho de leitura na empresa

Outra ação muito simples é implementar na empresa um Cantinho de Leitura para os colaboradores a partir da doação de livros. Basta ter uma sala bem iluminada com mesas e assentos confortáveis. Incentivar a leitura é contribuir com mais educação e capacitação para o seu capital humano.

A ideia também pode ser expandida com atividades de contação de histórias para as crianças da comunidade periodicamente no cantinho de leitura dentro da empresa.

 

4. Valorização da economia local

Valorizar a economia local é significa dar mais qualidade de vida e oportunidades para a comunidade.

Ações nesse sentido incluem a contratação de funcionários que vivam próximos do local de trabalho para que possa, por exemplo, almoçar em casa ou buscar os filhos na escola. Outro exemplo é a escolha de fornecedores locais para a prestação de serviços: um produtor de alimentos loca, uma empresa de TI do bairro, etc.

 

5. Recrutamento responsável e diversidade

A contratação de minorias étnicas, trabalhadores mais idosos, mulheres, desempregados de longa duração e pessoas em situação de desvantagem no mercado são algumas iniciativas de recrutamento responsável.

E quem sai ganhando é a empresa! Equipes diversas são mais criativas, mais empenhadas e trazem mais inovação para o trabalho.

Sem contar que os consumidores, cada dia mais, buscam empresas que os representem.

 

6. Apoio a causas sociais

Não importa quanto sua empresa pode doar, o importante é fazer a comunhão.

Escolha um projeto social ou instituição junto aos seus colaboradores e ajude-os a se engajar em uma causa social.

As empresas da Economia de Comunhão, por exemplo, contribuem com doações espontâneas para os Programas da Anpecom, como o Supera e o Profor. Por meio deles, transformamos muitas histórias de vulnerabilidade em histórias de superação, seja na vida pessoal, seja na vida profissional.

No vídeo abaixo você confere como parte das empresas da Economia de Comunhão atuou com responsabilidade social e transformou a vida de muitas pessoas! 

 

E então? Já decidiu como tornar a sua empresa socialmente responsável?

Se precisar de uma ajuda, entre em contato com a Anpecom!

 

Autor: Cibele Lana