ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

Commcenter é primeira empresa a receber programa de capacitação oferecido pela Anpecom

05/12/2019
Além das bases teóricas da Economia de Comunhão, programa também aborda fundamentos da Teoria U, além de indicações do líder carismático Papa Francisco quando apresenta elementos para a formação humana baseados no pensar bem, sentir bem e fazer bem.

No segundo semestre desse ano (2019) a Anpecom apresentou aos seus associados um novo produto oferecido pela Associação com o intuito de atender às demandas de formação dos colaboradores com os conceitos e princípios de uma empresa de Economia de Comunhão.

O Programa Pessoal de Construção de Capacidade Humana (P2C2H) é um percurso de formação compreendido em três módulos, do básico ao avançado, e tem como objetivo favorecer o “florescimento humano” a partir de metodologias que despertam a escuta, o diálogo, a confiança, a reciprocidade, a comunhão, em todos os campos da vida, inclusive no corporativo.

A primeira empresa a contratar o percurso de formação foi a Commcenter, em São Paulo, entre os dias 11 e 22 de novembro, com duas turmas capacitadas no módulo básico. Foram 35 participantes, dentre eles 9 diretores e 2 CEOs.

“O P2C2H faz desabrochar as soft skills (habilidades comportamentais e de relacionamento) porque navegamos pela flexibilidade cognitiva, descobrimos juntos a importância do quociente emocional, de resolver problemas complexos a partir do pensar sistêmico, além de constatarmos que ‘as mãos também pensam’, quando nos expressamos de forma lúdica com massinhas de modelar, carvão vegetal, argila, etc”, explica Clézia Pinto, facilitadora da formação.

Além das bases teóricas da Economia de Comunhão, o programa também aborda fundamentos da Teoria U, além de indicações do líder carismático Papa Francisco quando apresenta elementos para a formação humana baseados no pensar bem, sentir bem e fazer bem.

“Foi muito especial sentir o acolhimento de todos e a disponibilidade em experimentar o que propusemos como percurso vivencial e formativo. Mesmo com as dúvidas sobre o significado de algumas propostas, mesmo sem ter clareza de como os aprendizados seriam aplicados no dia a dia, todos estiveram abertos, disponíveis e se permitiram experimentar, refletir, expor-se, confrontar-se e transformar-se. E dar o tempo e o espaço para as respostas nascerem deles mesmos”, destacou Daniela Ferraz, facilitadora do Teatro da Presença Social- TPS – Teoria U em movimento.

“É preciso pensar mais no coletivo, na unidade, na comunhão” ou “é preciso deixar ir embora a percepção de que o outro é um obstáculo”, foram apenas algumas das impressões colhidas dos participantes dessa primeira turma.

Interessou e também deseja levar o P2C2H para a sua empresa? Entre em contato com a Anpecom!

Autor: Cibele Lana