ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

5 características de um empreendedor social

22/07/2020
Algumas características são bem comuns em empreendedores que arregaçam as mangas pela transformação social. Veja 5 delas.

Empreendedorismo, no dicionário, é a disposição ou a capacidade de alguém para idealizar, coordenar e realizar projetos. Também no dicionário, social está colocado como “tudo o que concerne a uma comunidade; a uma sociedade humana”. A expressão formada pela junção destes dois termos não consta no glossário da língua portuguesa, mas seu significado é facilmente compreendido quando entendemos o que são empreendedorismo e social e aliamos este entendimento a uma breve análise do caminho tomado pela economia de todo o mundo nas últimas décadas: um empreendedor social, portanto, é aquele disposto a idealizar, coordenar e realizar projetos cuja influência seja direta para algum segmento da comunidade ou para a comunidade como um todo; é alguém que deseja e, acima disso, planeja, um futuro melhor para a sociedade em que vive.

Seja qual for sua área de atuação, o empreendedor social trabalha com foco na produção de bens e serviços que beneficiarão o coletivo; na busca por soluções de problemas sociais, pela geração de empregos e pelo desenvolvimento de uma região; no resgate de pessoas em condição de vulnerabilidade e na promoção de melhores condições de vida para cada uma delas. Àqueles que se questionam sobre o empreendedor social ter características diferentes de outros empreendedores, a resposta está nas ações e na maneira como este empreendedor escolhe gerir sua empresa e sua(s) equipe(s).

Abaixo, destacamos 5 das principais características de um empreendedor social:

  • Tem ideias boas e coerentes

Por ideias boas, entenda: inovadoras e autossustentáveis e com o grande objetivo de causar impacto positivo. Coerentes, pois todas são possíveis de ser realizadas e capazes de envolver vários segmentos da sociedade.

  • Aceita o longo prazo

E pensa a longo prazo. Entende que os efeitos e impactos de seu trabalho serão vistos após um tempo mais longo de atuação e investimentos; se satisfaz por saber que atua em prol das gerações futuras e não somente da geração atual.

  • É sóbrio

Começa trabalhando a favor do que está mais próximo e acessível, como a comunidade na qual está inserido, por exemplo. Em seguida, se possível e válido, expande sua atuação.

  • É profissional e inclusivo

Em tudo o que faz. Tem a consciência de que precisa ser um gestor profissional e promover a inclusão em qualquer instância de seu trabalho e projeto. 

  • É agregador e generoso

Sabe que é o altruísmo que o permite atuar como um empreendedor social e usufrui deste altruísmo para obter sucesso em seus projetos. Por esta e outras razões, torna-se inspiração para outras pessoas.

Leia também: Como desenvolver habilidades intraempreendedoras dentro da minha empresa?

Junto às características principais de um empreendedor social, devem ser destacadas duas observações importantes. A primeira delas diz respeito à principal diferenciação entre este profissional e um ativista social, bastante confundidos hoje em dia: o que difere estes dois agentes preocupados com a sociedade é a ação direta do empreendedor social; seu vínculo direto com os resultados dos projetos para outras pessoas; sua atuação como idealizador e investidor de ações que impactam diretamente na vida de outrem. A segunda observação trata do lucro de um empreendedor social: afinal, essa pessoa pode ou não ganhar dinheiro?

Sim! As propostas lucrativas são muito bem-vindas, e contribuem para uma melhor subsistência do negócio. Em empreendimentos sociais, nossa história nos mostra que o lucro nunca foi e nunca será um problema. A verdadeira transformação no negócio acontece por meio da cultura e do propósito. Nesses casos, se o propósito for maior do que a ambição pura pelo lucro, o objetivo sempre será alcançado. Assim, o ganho sempre será coletivo, como toda a base de atuação deste profissional.

Autor: Cibele Lana