ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

Assembleia Ordinária e Extraordinária

No dia 15 de setembro, em Vargem Grande Paulista, aconteceu a Assembleia Ordinária e Extraordinária da Associação Nacional por uma Economia de Comunhão – Anpecom), reunindo cerca de 150 pessoas entre associados e interessados na Economia de Comunhão no Brasil. Durante a Assembleia, que ocorre anualmente, constatou-se importantes mudanças na estrutura organizativa da Anpecom, que visa continuamente a melhoria dos serviços prestados.

Cada vez mais a Associação adquire maior envergadura para dar sustento à vida da Economia de Comunhão no país. Nesta perspectiva, Maria Helena Fonseca Faller, presidente da Anpecom, recordou os objetivos do triênio 2017/2020, elencando os resultados atingidos no período 2017/2018 da atual gestão, com o novo desenho da governança interna. Com admiração pela gestão anterior, em sua apresentação, ela reconheceu todo o trabalho realizado nas gestões anteriores que serviram como alicerce para as mudanças necessárias que foram propostas.

A diretora financeira, Herica Gaspar Salvador, realizou a prestação de contas, devidamente aprovadas pelo Conselho Fiscal, apresentando o investimento feito em cada área e o impacto gerado.

Dentre os resultados destacaram-se os atingidos pelo Programa de Fortalecimento de Negócios Inclusivos de Comunhão (Profor), que tem como objetivo incentivar e fortalecer negócios produtivos e inclusivos. Atualmente são 6 projetos incubados, 50 empregos diretos, 200 indiretos e 6 empreendedores fortalecidos pela parceria com a Espri/SA, administradora do Polo Spartaco.

A parceria com a Aliança Empreendedora também mereceu destaque. Em seu segundo ano de duração, permitiu à Associação receber conhecimentos e recursos investidos na formação de um total de 350 jovens. Estavam presentes na Assembleia três jovens empreendedores que receberam essa formação e puderam contar o que significou em suas vidas.

Seguindo na demonstração de resultados aos associados, a gestora Marina Castro de Freitas, apresentou o trabalho desenvolvido na busca de novos associados que gerou em um aumento de 15% no quadro associativo em relação ao ano anterior.  Um avanço importante para o desenvolvimento da associação no ano de 2018 foi a criação de uma área dedicada a mobilização de recursos, com o objetivo de conquistar sua sustentabilidade. Essa área esta sendo gerenciada por Maria Clézia Pinto com grande profissionalismo e paixão, aspectos essenciais para atração de investimentos e de pessoas.

Outro ponto forte da Assembleia foi a divulgação do Prophetic Economy, um movimento que tem como objetivo articular organizações, empresas e iniciativas que desejam melhorar a economia em todo o mundo. É um grande convite aos agentes de mudança no mundo da economia a se unirem para colaborarem internacionalmente, percorrendo juntos novas formas de combater a pobreza e a crise ambiental. Um dos aspectos contidos nesta proposta é a realização de um concurso, que já teve seu período de inscrição finalizado. Das 137 inscrições realizadas, 19 propostas foram do Brasil. Após as avaliações, 13 propostas foram finalistas e destas, 3 são brasileiras.  Deve-se ressaltar que o Prophetic Economy não se reduz ao concurso, dentro desta proposta existe um evento internacional aberto ao público com a importante reflexão que envolve o homem, a economia, o meio ambiente e o futuro do planeta.

Um dos focos centrais do trabalho da Anpecom é o Programa de Superação de Vulnerabilidade Econômica – Supera, que durante a Assembleia foi apresentado por Celia Regina Carneiro, responsável do programa. Além dos resultados, desafios e novidades do programa, foram convidadas para este momento duas participantes do programa que puderam relatar o que significa para elas fazerem parte do Supera. Ambas recebem um auxílio financeiro do Supera e disseram que se sentem impelidas a retribuírem este auxilio de alguma forma. Camila Leofico, uma das participantes, demostrou isso ao contar que durante as suas tardes livres, ela organiza aulas de Handebol para jovens de sua comunidade.

A nova equipe do Centro de Estudos, Pesquisa e Documentação Filadélfia foi apresentada e após um período de reflexão e avaliação internas, neste ano iniciou-se o processo de sua reformulação. Definiu-se que o centro de estudos terá como foco central qualificar o debate intelectual e cultural da EdC no Brasil dentro das universidades do Brasil. Sua nova equipe conta com cinco membros: Cláudia Herrero Martins Menegasse, Cristina Botti de Souza Rosseto, Ricardo Meirelles, Silvia Martins Barros e Andreza Lucas que é coordenadora.

Katyusia Meurer Rodrigues foi eleita a nova diretora de comunicação e marketing. Rafaela Tortelli atuou nessa posição por quatro anos, desenvolvendo um excelente trabalho e agora passa a ocupar a função de assessora voluntária dessa área.

Foi eleito o Conselho deliberativo da Associação, constituído por pessoas de todo o país: ArmandoTortelli, Raiana Lira Cabral, Cristiane Macedo, Cris Kenya, Cloves Batista, Guilherme, Emílio Strapasson, Rogério Cunha, Mariza Pretto e os suplentes: Jomery Nery, Rodolfo Leibohz e Ana Amélia Nerone. Sua função é atuar na colaboração da governança da Anpecom, aprovando seus projetos e seu orçamento, de modo a garantir que a condução da Economia de Comunhão seja sempre colaborativa, dialógica e construída de forma compartilhada.

A Assembleia foi encerrada pela apresentação da nova parceria da Anpecom com a Consulus, uma empresa internacional especializada em consultoria empresarial, representada por Francisco Carlos Xavier.

[envira-gallery id=”2015″]