ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

Campanha Extraordinária COVID-19: comunhão em tempos de pandemia. Acesse a prestação de contas

04/06/2020
Em tempos de crise, uma ação solidária foi capaz de evidenciar a força daquela que é a essência da nossa rede: a comunhão.

Atualizado em 20/10/2020

Em tempos de crise, uma ação solidária foi capaz de evidenciar a força daquela que é a essência da nossa rede: a comunhão.

Logo que o coronavírus atingiu nosso país e exigiu o isolamento social em todas as regiões, a Economia de Comunhão lançou uma campanha extraordinária de arrecadação de recursos, a fim de atender as necessidades de comunidades que já se encontravam em situação de vulnerabilidade social.

A mobilização da nossa associação com sua rede de parceiros alcançou o valor de R$ 117.411,60 em pouco menos de três meses, que foram destinados a 807 famílias de 9 comunidades em vulnerabilidade econômica em todo o Brasil: Tancredo Noves e Quilombo Rio dos Macacos, em Salvador (BA); Associação Zagaia, em Manaus (AM); Projeto da Escola de Música Sol Maior, em Londrina (PR); Comunidade São João Paulo II, em Ribeirão Preto (SP); Comunidades Indígenas Xavantes, em Barra dos Garça (MT); Núcleo de Ação Comunitária, em Benevides (PA); Núcleo de Ação Voluntária, em Estiva (MA); Centro de Serviço à Vida, em Caruaru (PE) e Obra Social N.S. da Glória Fazenda da Esperança, em Caxias (MA).

Nessa campanha, a Anpecom estima que 3.919 pessoas nessas comunidades foram impactadas com 1.023 cestas básicas e kits de higiene, 1.772 kg de alimentos, 14 caixas de leite, 27 botijões de gás, 200 unidades de álcool gel, 1.600 máscaras, 15 mantas, 559 cobertores, 25 agasalhos infantis, 58 pacotes de fraldas, roupas e acessórios para bebês, pagamento de contas atrasadas, além de pequenos reparos realizados em três casas.

Prestação de contas por projeto

1.Comunidade Tancredo Neves e Quilombo Rio dos Macacos

Em Salvador, os recursos atenderam a 341 famílias (cerca de 1.546 pessoas) das comunidades Tancredo Neves e Quilombo Rio dos Macacos e contou com o auxílio nas arrecadações dos membros do Movimento dos Focolares. A fim de compreender melhor a realidade das famílias, a campanha aplicou um questionário junto à comunidade e pôde identificar, por exemplo, a grande quantidade de crianças abaixo de 12 anos entre as famílias. Por isso, a cesta básica nesse caso contou com duas proteínas (ovos e frango), frutas e verduras, além dos itens de necessidades básica.

 

 

2. Projeto Sol Maior

Em Londrina, no Paraná, a campanha atendeu às necessidades de cerca de 240 pessoas com a entrega de 40 cestas básicas a famílias dos alunos bolsistas do Projeto Sol Maior, da Escola de música de mesmo nome.

Número de pessoas atendidas: 240

Cestas básicas: 40

Recurso destinado: R$ 3.000,00

3. Comunidade São João Paulo II

Em Ribeirão Preto (SP), a comunidade São João Paulo II enfrenta grandes desafios com relação aos serviços públicos básicos como saúde, educação e lazer. O tráfico de drogas é uma realidade no bairro.

Durante a pandemia, as famílias ficaram ainda mais expostas às necessidades e seus filhos à atividade “atrativa” do tráfico.

Por isso, nossa campanha destinou recursos para a compra de 11 cestas básicas, 90kg de alimentos, 15 mantas, 25 agasalhos infantis, 10 pacotes de fraldas e 14 caixas de leite.

Número de pessoas atendidas: 77

Cestas básicas: 11

Recurso destinado: R$ 3.000,00

 

4. Comunidades Índígenas Xavantes

Em Mato Grosso, a comunidade indígena xavante sofre com a falta de saneamento básico, média elevada de moradores em um mesmo domicílio e falta de Unidades de Terapia Intensiva nas regiões próximas às aldeias, colocando os índios em alerta de vulnerabilidade à pandemia.

Nossa campanha uniu forças a uma campanha já existente e protagonizada pelo Movimento dos Focolares. Juntos, destinamos às 6 aldeias xavantes 348 cestas básicas e kits de higiene (para 4 meses), 1.330 kg de alimentos, 200 unidades de álcool gel, 1.600 máscaras de tecido e 559 cobertores. Foi possível também levar aos índios informações sobre medidas de proteção contra a COVID-19.

Número de pessoas atendidas: 606

Cestas básicas: 348

Recurso destinado: R$ 51.298,24

5. Núcleo de Ação Comunitária

Em Benevides, no Pará, o Núcleo de Ação Comunitária atende 95 crianças no centro de Formação Integrada-Acolhida, envolvendo cerca de 120 famílias. Nesse centro, as crianças em vulnerabilidade social da região de Benevides encontram formação cidadã, acolhida e convivência familiar. Com a pandemia, as famílias se encontraram em um contexto ainda mais vulnerável.

Nossa campanha destinou recursos para 60 cestas básicas, que atenderam cerca de 300 pessoas ligadas ao centro.

Número de pessoas atendidas: 300

Cestas básicas: 60

Recurso destinado: R$ 6.000,00

6. Núcleo de Ação Voluntária

Em Estiva, localizada cerca de 50km de Teresina, o Núcleo de Ação Voluntária atua na comunidade buscando contribuir com melhorias nas habitações, na escola, no abastecimento de água e com os processos de regularização fundiária.

Com a pandemia, a vulnerabilidade social só aumentou. Por isso, nossa campanha destinou recursos para a compra de 57 cestas básicas e material de higiene para as famílias.

Número de pessoas atendidas: 275

Cestas básicas: 57

Recurso destinado: R$ 4.000,00

7. Centro de Serviço à Vida

Em Caruaru, o Centro de Serviço à Vida atende famílias em situação de vulnerabilidade oferecendo espaço de educação e lazer para as crianças, cursos e capacitações para os adultos, oferecendo conhecimento e atividades que fomentam a geração de renda para essas famílias.

Com o apoio da Anpecom foi possível entregar 106 cestas básicas e kit de higiene para as famílias que neste período de pandemia estão passando necessidades do básico para a própria alimentação.

Número de pessoas atendidas: 530

Cestas básicas: 106

Recurso destinado: R$ 4.500,00

8. Associação Zagaia

Em Manaus, no Amazonas, a campanha de arrecadação da Economia de Comunhão possibilitou a entrega de 60 cestas básicas, com materiais de limpeza, para a Associação de Mulheres Indígenas do Alto do Rio Negro (AMARN). Em decorrência da pandemia, as mulheres estão impossibilitadas de produzir suas peças de artesanato e assim manter o sustento de suas famílias.

Cestas básicas: 60

Recurso destinado: R$ 6.600,45.

9. Obra Social N. S. da Glória Fazenda da Esperança

A Fazenda da Esperança Nossa Senhora das Graças, com sede na cidade de Caxias/MA, há 6 anos oferece atendimento aos jovens com dependência química que buscam se livrar do vício e retomar a vida com dignidade e esperança.

Diante do cenário social que nos encontramos, o valor recebido contribuiu para a compra de alimentos e material de higiene para os nossos 45 acolhidos, entre estes alguns que se encontravam em situação de rua que a causa da pandemia acolhemos neste período tão difícil.

Número de pessoas atendidas: 45

352 kg de Alimentos e material de higiene

Recurso destinado: R$ 2.000,00

A Campanha ainda não chegou ao fim. Se você deseja contribuir, faça sua doação pela conta abaixo:

Banco do Brasil
Ag:2665-4
CC:38787-8
CNPJ: 07.638.735/0001-94

Associação Nacional por uma Economia de Comunhão

Autor: Cibele Lana

 

Autor: Cibele Lana