ANPECOM - Associação comercial por uma economia de comunhão. Logomarca da ANPECOM, composta por meio globo mostrando o mapa do Brasil seguido do nome da associação

Investimento social privado: fique por dentro deste conceito

24/06/2020
Entenda o que é Investimento Social Privado e as razões pelas quais a sua empresa deve investir no social

Quando alguém ou alguma empresa realiza um investimento social privado, se torna, senão completamente responsável por mudanças significativas para a sociedade, uma parte importante destas mudanças. Descubra tudo o que você precisa saber sobre investimento social privado:

O que é investimento social privado?

É um investimento realizado por pessoas físicas ou jurídicas que têm como objetivos principais o auxílio na criação de uma sociedade mais justa e igualitária; a redução de desigualdades e a tentativa de solução de problemas graves e impeditivos para o desenvolvimento do país.

Uma ressalva fundamental

O investimento social privado não é assistencialismo.

É uma tendência que ronda empresários brasileiros já há alguns anos, conquistando cada vez mais espaço com o passar do tempo, principalmente entre fundações, organizações e empresas de todos os tamanhos. Empresas que realizam investimento social privado, financeiro ou não, são empresas preocupadas com temáticas desafiadoras e de extrema relevância para a sociedade. Os principais investimentos neste modelo estão voltados a reformas culturais, educacionais, da saúde e do meio ambiente, por exemplo. Uma das facetas da responsabilidade social, o repasse voluntário de recursos privados para projetos de interesses públicos só atinge seus reais objetivos quando planejado e monitorado com cautela e máxima atenção pelo(a) investidor(a).

Ainda sobre planejamento: sua importância no investimento social

É prioridade para o investimento social privado a execução de um planejamento estratégico por parte de quem irá investir. Este planejamento deve estar alinhado às diretrizes internas de responsabilidade social da empresa ou instituição e também às estratégias de negócios. Somente com ele será de fato possível a obtenção de resultados sustentáveis e com real impacto e movimentação a favor da transformação da sociedade.

O que é necessário para um investimento social privado

Além de planejamento estratégico, também são imprescindíveis:

– o acompanhamento de cada etapa do investimento e de suas consequências;

– a avaliação das ações e de cada resultado obtido com cada uma delas;

– o envolvimento da comunidade relacionada ao projeto no qual está investido o capital social privado.

É válido lembrar que realizar um investimento social privado significa muito mais do que somente atuar no repasse de verbas, seja em prol de uma causa mais ampla ou de alguma bastante específica.

Razões para realizar um investimento social privado

Seja feito por pessoa física ou por pessoa jurídica, o investimento social privado não terá como prioridade o retorno financeiro, mas sim o incentivo às mudanças fundamentais para a evolução da sociedade e melhorias nas vidas de crianças, jovens e adultos desta e das próximas gerações. O suporte e o incentivo ao conhecimento, à educação e ao aperfeiçoamento profissional também são outras justificativas de muitos investimentos sociais privados, além da sede pelo crescimento econômico sustentável do país: uma consequência da redução de desigualdades e da ampliação das oportunidades.

Empresas – pessoas jurídicas – que realizam um investimento social privado, além das razões já mencionadas, também investem pelos seguintes motivos:

– têm mais possibilidade de se posicionarem como agentes facilitadores de transformações sociais e de, através dos investimentos, enfatizarem a sua responsabilidade social e reforçar seu posicionamento;

– têm a oportunidade de vincular seu nome ou marca a projetos importantes e que colaboram para oferecer uma vida melhor principalmente às pessoas em situação de risco e/ou pobreza;

– têm poder de mobilização do público geral e de quem consome seus produtos ou serviços em prol de causas sociais;

– fortalecem seu relacionamento em comunidades com as quais estão envolvidas;

– muitas têm a possibilidade de abatimento fiscal: um formato de dedução fiscal – abstinência do pagamento de impostos – através de leis, fundos e entidades públicas. Para que uma empresa investidora social obtenha a dedução fiscal, deve contar com um advogado e outros profissionais que atuem na área para pesquisa das leis, fundos e entidades aos quais será possível enviar o capital; para cadastro de projetos de investimento social privado, para sua aprovação e para sua posterior captação de recursos.

A Anpecom conta com o investimento de empresas e pessoas físicas para subsidiar projetos de desenvolvimento social e empreendedorismo de impacto. Entre em contato para saber mais sobre a Economia de Comunhão.

Autor: Cibele Lana